Visite a página inicial
hotéis, pousadas, albergues... passeios (city-tours, passeios de buggy, barco etc) e atrações turísticas (monumentos históricos, museus, teatros etc) informações sobre as praias de todo o litoral do Estado restaurantes, bares, pizzarias... shows, congressos, festas... saiba sobre a história, cultura e economia do Rio Grande do Norte

Matérias

Danças Folclóricas e Autos Populares: a manifestação cultural do Estado


por Lilian Canen


O Folclore do Rio Grande do Norte é bastante rico em Autos e Danças Populares. Manifestações como o Côco, o Bumba-meu-Bo, a Embolada, os Presépios e os Fandangos são alguns dos formadores da identidade cultural do Estado.

Muito comuns por todos os municípios nos séculos XIX e XX, atualmente estas formas de expressão estão cada vez mais difíceis de se encontrar, reservando-se a espetáculos folclóricos e eventos comemorativos. Muito dessa extinção deve-se ao “progresso” e ao advento das grandes cidades. A televisão e o cinema têm ocupado cada vez mais espaço na formação cultural da população, e as danças típicas perdem espaço para as mais modernas.

As danças populares podem ser classificadas em dois tipos: o mais importante é o dos Autos Populares, uma espécie de ópera, onde há uma dramatização específica para cada um dos Autos; e também as Danças Populares puras, sem qualquer dramatização envolvida, onde o que as diferencia é o ritmo envolvido.

Os maiores exemplos de Autos encontrados no Rio Grande do Norte são os Fandangos, Cheganças, e Bois. Nos dois primeiros, o Auto tem inspiração marítima e é encenado com os participantes vestidos de marinheiros, sendo que no fandango são celebradas as conquistas marítimas, e na Chegança há a encenação de uma luta entre cristãos e mouros. Já o Boi (há vários tipos de Boi: Bumba-meu-boi, Boi-de-Reis, Boi-calemba) é uma das principais e mais famosas festas folclóricas populares do Brasil, sendo o foco da dramatização a história da morte e ressurreição de um boi, o personagem principal da trama.

Já as Danças Folclóricas mais famosas no Estado são os Cocos, Bambelôs, Emboladas, Bandeirinhas e Capelinhas-de-melão. Estas duas últimas são características das Festividades Juninas. Os Cocos e Bambelôs são danças típicas de roda. A grande diferença dos Autos é que não há caracterização e todos podem participar. Hoje ainda há apresentações de artistas folclóricos em festivais e eventos culturais em Natal e em cidades do interior do Estado.

Impossível falar do Folclore no Rio Grande do Norte sem falar de Câmara Cascudo, o maior folclorista do Brasil. O escritor potiguar, nascido em 30 de Dezembro de 1898 registrou a história das Danças Populares no RN desde a primeira apresentação oficial de uma dança folclórica em Natal, em 1812. Dentre suas obras, está o famoso Dicionário do Folclore Brasileiro, a maior obra sobre os personagens do imaginário popular brasileiro.

Em Natal, a Capitania das Artes conta com uma programação cultural sempre atualizada e o Zás Tras é uma casa de shows típicos. Fique de olho na agenda de eventos do Nataltrip.com para não perder nenhum show folclórico, estamos sempre atualizando o calendário de eventos.

Versão para impressão!
Envie esta matéria para um amigo!




Twitter do Nataltrip.com





O Projeto × Indique a um amigo × Mapa do Site × Dúvidas freqüentes × Fale com o Nataltrip.com

Nataltrip.com | Natal / RN - Brasil